terça-feira, abril 21, 2009

Diga-se de passagem, somos assim...

Eles são Cinco, não são uma “boy band” ou um Box de DVD.

Eles se multiplicam, brincam com a lUz e com o ambiente, eles agregam e se apegam a grande enciclopédia e ao Google portátil.

A história de cada um é que nutre seus caminhos, seus olhos, suas vontades.
O desejo de ser, de querer, de perseguir, de amar aquela contração, o suor, aquele “queimar nas coxas”.

A repetição, o detalhe, do macro ao micro, da palavra ao silêncio, do olhar ao aBraço. Da lágrima ao sorriso de um abraço grupal em pleno palco.

A confiança, o salto para o abismO, uma rampa que surgiu que desapareceu, mas deu Suporte para uma coerência cheia de estações múltiplas e infantis repletas de versos e reversos na contemporaneidade destas cinco ou seis faces (como queira) deste poliedro regularmente dançante.

Nenhum comentário: